Público da Chapecoense cresce 45% em 2017, e faturamento sobe 70%

27 Fevereiro 2017 08:42:27

Foram quatro jogos em casa pelo Campeonato Catarinense, com 27.326 pagantes no total

ESPN
1.png
Foto: Ascom Chapecoense

No ano de sua reconstrução, a Chapecoense está recebendo grande apoio das arquibancadas. O público do clube em jogos em casa cresceu 45% em relação a 2016. E o faturamente subiu 70%. Até aqui a equipe disputou jogos do Estadual. A estreia na Libertadores ainda não ocorreu.

Foram quatro jogos em casa pelo Campeonato Catarinense, com 27.326 pagantes no total, uma média de 6.831 pessoas por partida.

Na Primeira Liga, torneio que disputa pela primeira vez neste ano, teve 7.145 pagantes contra o Joinville, ou seja, público acima da média no Estadual.

No ano passado, em quatro jogos do Catarinense, o clube alviverde teve 18.829 pagantes no total, com uma média de 4.707 pessoas por partida. 

A renda total na atual temporada foi de R$ 341.601,00, com ingresso médio a R$ 12,50. Ano passado a renda total foi R$ 200.700, com ingresso médio de R$ 10,60.

Uma curiosidade é que três dos quatro adversários desta temporada foram os mesmos do ano passado. Isto é Inter de Lages, Figueirense e Metropolitano.

A equipe alviverde foi campeã da última edição do Catarinense. Neste ano, a equipe está na terceira colocação, com 14 pontos em oito jogos. O líder é o Avaí, com 20.

A reconstrução da Chape

Em 29 de novembro de 2016, o avião que transportava a delegação da Chapecoense para a Medellín, na Colômbia, caiu numa área próxima a cidade. Setenta e uma pessoas morreram, sendo 19 jogadores, 14 membros da comissão técnica, nove dirigentes, 20 jornalistas, dois passageiros e sete tripulantes da aeronave.

Em decorrência do acidente, o Atlético Nacional, da Colômbia, abriu mão de disputar a final do torneio e a Chapecoense foi declarada campeã. E a equipe catarinense não disputou a última rodada do Campeonato Brasileiro - a sua posição na classificação não seria alterada.

Neste ano, iniciou um processo de reconstrução. Outros clubes cederem jogadores sem custo pelo empréstimo, caso do goleiro Elias, do Juventude, do zagueiro Douglas Grolli, do Cruzeiro, do atacante Rossi, comprado do Goiás.

Ao todo, a equipe teve 15 novos jogadores. E o técnico escolhido foi Vágner Mancini, que estava desempregado no momento da contratação pela Chapecoense.

 

 





SOSDesaparecidos.fw.png

Enquete

Você acha que a Chapecoense vai se reerguer novamente?


https://www.facebook.com/imprensa.povo/
nova logo marca.png

Rua João Pessoa, 2231 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina