Facebook jornal.png

Pinhalense como a segunda melhor equipe no Estadual da LCF

19 Dezembro 2018 10:32:00

No ano de reconstrução da equipe, expectativas foram superadas pelos atletas e colaboradores

Foto: Renata Ely/IMP

Mais do que um ano de reconstrução, o ano de 2018 foi de vitórias para toda a equipe da Pinhalense Futsal, de Pinhalzinho. A equipe, antiga Adesp, havia paralisado as atividades no ano de 2016 e a Fundação Municipal de Esportes, no entanto, resolveu voltar com o projeto neste ano, desta vez, como Pinhalense Futsal. A trajetória de reconstrução trouxe resultados positivos, mais do que eram esperados.  

A equipe iniciou no Campeonato Estadual da Liga Catarinense de Futsal (LCF) ainda em março, e em julho, conquistou o 1º Turno da competição. Logo após, no Returno, perdeu na final e ficou com a segunda posição. No Estadual geral, no entanto, eliminou a equipe do Lages Futsal pela semifinal e, na final, venceu em casa o AGN Capinzal pelo placar de 2 a 1. Na partida de volta, em Capinzal, a equipe precisava de apenas um empate para conquistar o título da competição.

No tempo normal, a aquipe da casa contou com a ajuda da torcida e venceu a equipe de Pinhalzinho pelo placar de 4 a 2, o que levou a partida para a prorrogação. Porém, a vitória de AGN Capinzal no tempo extra, resultou na entrega do troféu para a equipe adversária.

Pinhalense, no entanto, conquistou o orgulho de se tornar a segunda melhor equipe do Estado, justamente no ano em que o projeto foi reestabelecido no município. Além disto, o atleta pinhalense Leo Roos, que ao longo da competição marcou 38 gols, se consagrou o maior goleador da competição e recebeu, também, o troféu de artilheiro.

"Nós saímos de cabeça erguida. Eu, como treinador, saio muito orgulhoso pelo que a equipe apresentou, pela forma como a equipe se portou nestas finais e no ano todo. Uma equipe jovem, com cerca de 90% dos atletas da casa, todos trabalhando e treinando, nenhum atleta veio exclusivamente para treinar. Isso tem que ser motivo de orgulho", avalia o treinador da Pinhalense, Lewis Heineck.

Além de todo o empenho dos atletas e colaboradores para o bom desempenho da equipe, a Pinhalense também contou com o apoio e participação da torcida para prestigiar o projeto. "Nós conseguimos uma conexão muito grande com a comunidade, nós resgatamos aquele futsal de Pinhalzinho, em que o torcedor e as famílias vinham ao ginásio, nós vimos um número enorme de pessoas com a camiseta da equipe nas ruas. E eu acho que esse é o ponto principal que temos que valorizar. Se nós tivéssemos ganhado o campeonato, eu iria falar a mesma coisa. A vitória, é claro que todos querem, porque ela coroa todo o esforço, mas as principais vitórias são aquelas que não aparecem, que é esse envolvimento da comunidade, o respaldo dos patrocinadores e outras equipes, o envolvimento e respeito dos atletas, isso não tem preço, é algo que não se tira de ninguém", complementa o treinador.

O ano, enfim, foi finalizado de cabeça erguida, com a felicidade pelo que foi conquistado, e também pelo sucesso da ideia em voltar com o projeto. "Quando entramos em um projeto, nunca podemos ter certeza se ele vai decolar ou não. E este ano nós fomos muito felizes com a ideia. Agora temos um desafio muito maior para o próximo ano, que é manter esse padrão de jogo, de atendimento a comunidade, de vínculo com a comunidade. Para o ano que vem, vamos planejar e estruturar para que este projeto continue rendendo bons frutos, como foi neste ano", finaliza Heineck.







SOSDesaparecidos.fw.png


https://www.facebook.com/imprensa.povo/
Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 2231 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina