Caixa investigará possíveis erros ou fraudes nos saques do FGTS

24 Julho 2017 10:10:44

Trabalhadores devem comunicar banco até o fim do mês e manifestar interesse no saque

Correio do Povo
Foto: Divulgação

O prazo para sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) inativo está chegando ao fim, mas os trabalhadores que foram vítimas de fraude ou não encontraram o dinheiro que esperavam na conta não serão prejudicados. Os casos que precisam de solução por parte da Caixa Econômica Federal serão resolvidos e o valor será pago mesmo após a data-limite para o saque, que é dia 31 de julho. Para garantir que o dinheiro seja liberado, o trabalhador precisa ir a uma agência até o fim do mês para demonstrar o interesse em recebê-la. O banco então irá investigar qual foi o erro e, em até 30 dias, fará o depósito dos valores pendentes.

O prazo maior não vale para quem precisa apresentar comprovação que lhe dê direito ao saque, como nos casos em que o patrão deixou de informar ao banco que o trabalhador saiu do emprego. Esses cotistas precisam ir a uma agência da Caixa até 31 de julho já com os documentos em mãos, como a carteira profissional e o termo de rescisão do contrato de trabalho.

“Além dos bancos, a população também deve fazer a sua parte, conscientizando-se das boas práticas de navegação na web”, aconselha Bruno Prado, presidente da UPX Technologies, empresa especializada em performance e segurança digital. Prado orienta usuário a manter o sistema operacional atualizado, ter antivírus em dia, acessar sites confiáveis e abrir conteúdo enviado somente por pessoas conhecidas.

Imagens





SOSDesaparecidos.fw.png

Enquete

Você acha que a Chapecoense vai se reerguer novamente?


https://www.facebook.com/imprensa.povo/
nova logo marca.png

Rua João Pessoa, 2231 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina