Facebook jornal.png

Motociclistas da Alemanha e da Argentina visitam Pinhalzinho

22 Março 2019 16:29:00

A viagem ainda deve durar mais de três meses, percorrendo cerca de 20 mil quilômetros

Imprensa do Povo
Foto: Isabel Müller/IMP

Ir ao encontro de belezas desconhecidas, conhecer pessoas, trocar experiências, ouvir e contar histórias, foi isso que motivou o casal Ângelo e Gianna a percorrendo a América do Sul. Eles são da Alemanha e estiveram em Pinhalzinho conhecendo a 'Capital da Amizade'. Christian é argentino, amigo do casal e está os acompanhado nesta viagem.

Ângelo e Christian se conheceram há 10 anos em um encontro de motos na Argentina. Durante o encontro Ângelo teve problemas com sua moto e foi Cristian quem lhe ajudou. Depois de alguns meses, Ângelo esteva no Chile e em um supermercado encontrou Cristian novamente, passaram dois dias andando juntos, até que Cristian teve problemas com sua moto, conseguiu arrumar e voltou para casa. Ângelo seguiu viajem e depois de um mês visitou Christian em seu país. "Eu sempre falava de como era a Alemanha, pedia para ele vir me visitar e ele veio. Agora é a segunda vez que venho visita-lo, então pedi para fazermos essa viagem juntos", ressalta Ângelo.

Eles já estão há dois meses na estrada. "Quero viajar para ver como é o mundo. Cada pessoa tem uma história, se viaja encontra uma pessoa no posto de gasolina, essa pessoa tem uma história, fala com um caminhoneiro, essa pessoa tem uma história e eu gosto de escutar histórias. Eu falo a história do meu país e a minha história com a minha moto antiga, quantos quilômetros vou rodar e assim trocamos histórias, tomamos cerveja, chimarrão, comemos juntos e isso para mim é muito legal, de ver como vive a outra pessoa e é por isso que eu vim até aqui", disse Ângelo.

Ele e Gianna viajam em uma moto militar de 1982. É a segunda vez que Ângelo vem ao Brasil, mas a primeira vez para essa região. "Viajo por um tempo, depois volto ao meu país juntar dinheiro para viajar novamente", destaca. Ângelo é comerciante, tem uma loja de armas e Gianna é dentista.

Christian viaja em uma BMW 1977, tem uma loja de motos BMW na Argentina, mas é com essa moto antiga que mais gosta de viajar. Ele está em sua segunda volta pelo Sul da América, também já viajou a Europa. "Gosto de viajar para conhecer outra cultura, para aprender", diz.

Como todo o turista Argentino, Christian já esteve em Florianópolis, mas ressalta que foi uma viagem totalmente diferente. Destaca que o Brasil tem pessoas simpáticas, acolhedoras, não é igual a outros países do Sul da América. Ângelo acrescenta dizendo que as pessoas do Brasil são boas, que já ouviu que o Brasil é perigoso, tem assaltos e roubos, mas afirma que nunca viu ou se sentiu inseguro. "Dormimos em barracas e nunca fomos assaltados aqui", aponta.

Daqui, eles partem para o Paraguai e se enfrentarem muita chuva pretendem seguir para o deserto da Bolívia. A viajem ainda deve durar de três a quatro meses, percorrendo mais de 20 mil quilômetros. "Cada dia, ao despertar, quando vamos seguir viagem vamos ao cruzamento e ali decidimos por onde vamos, nunca temos planos", menciona Ângelo.

Em Pinhalzinho eles estiveram visitando a família da Silva, de Clovis e Diam Carlos da Silva, após se conhecerem em um encontro de motos que ocorreu no fim de semana em Chapecó.


Imagens







SOSDesaparecidos.fw.png


https://www.facebook.com/imprensa.povo/
Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 2231 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina